27/06/2017

Senador Moka e prefeita Délia discutem investimentos para Dourados

Senador Moka, prefeita Délia Razuk e secretário Renato Vidigal Senador Moka, prefeita Délia Razuk e secretário Renato Vidigal Foto: Luís Carlos Campos Sales / ACS Moka

O senador Waldemir Moka (PMDB) recebeu nesta terça-feira (27), em Brasília, a prefeita de Dourados, Délia Razuk, para discutir investimento ao município. A administradora da segunda maior cidade do Estado esteve acompanhada de secretários e assessores.

Délia solicitou ao senador apoio para reestruturação do Pronto Socorro do município, estimada em R$ 1 milhão. Moka se propôs a dividir os investimentos com o senador Pedro Chaves (PSC), com aporte de R$ 500 mil de cada parlamentar em emenda individual.

Moka aproveitou para apresentar à prefeita lista dos investimentos realizados em Dourados por meio de suas ações, em parceria com o deputado federal Geraldo Resende (PSDB).

Nos últimos anos, o senador mandou R$ 10,5 milhões em investimentos. Entre as obras, estão a reforma da Escola Presidente Vargas, que consumiu R$ 3,7 milhões, reforma de unidades de saúde de Cuiabazinho e Ithaum, no valor de R$ 527 mil.

Outro empreendimento executado com recursos liberados por Moka e Geraldo é a construção da Feira Livre Central de Dourados, onde estão previstos investimentos de R$ 2,43 milhões. Desse total, R$ 747 mil já foram aplicados. Também consta da lista de obras a construção do Instituto da Mulher e da Criança, estimada em R$ 900 mil.

Outros cerca de R$ 800 mil foram aplicados na compra de equipamentos agrícolas para assentados da reforma, como tratores, roçadeiras, colheitadeiras, e na realização de feiras agropecuárias. Houve também investimento de R$ 1 milhão na compra de equipamentos na área de saúde.

 

Mobilidade

O principal projeto discutido por Moka e Délia é o que trata da mobilidade urbana de Dourados. O secretário de Obras do município, José Elias Moreira, encaminhou documento a Moka em que pede apoio para melhorar o transporte público, cujo projeto está estimado em R$ 4,9 milhões.

O senador também trabalha para que a cidade seja incluída em programa de mobilidade urbana, desenvolvido pelo Ministério das Cidades. O projeto, segundo Moka, é mais abrangente, com previsão de aporte financeiro para melhorar o trânsito de veículos e também de pedestres, seja através do transporte individual, como carros, motos e bicicletas, seja através do uso de transporte coletivo, como ônibus.