20/02/2018

Campo Grande busca R$ 600 milhões para recuperar 100% da malha viária, diz prefeito

Senador Moka comandou a reunião com o prefeito de Campo Grande Senador Moka comandou a reunião com o prefeito de Campo Grande Foto: Luís Carlos Campos Sales / ACS Moka

O prefeito de Campo Grande, Marcos Trad (PSD), anunciou há pouco que serão necessários investimentos de R$ 600 milhões para recuperar 100% da malha viária da capital. Os dados foram entregues durante reunião com a bancada federal em Brasília, realizada no gabinete do senador Waldemir Moka (PMDB), coordenador do grupo de senadores e deputados federais.

De acordo com o prefeito, os serviços de tapa-buracos executados no último ano não têm sido suficientes para solucionar os problemas. “Precisamos recapear as vias da cidade e não ficar tapando os buracos”, observou Trad.

Para obter os recursos necessários, a prefeitura teria que buscar fontes no Ministério da Cidades, por meio do programa Avançar Cidades, e no BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). O município, no entanto, tem capacidade de endividamento limitada a R$ 200 milhões, um terço do montante necessário, de R$ 600 milhões.

Trad explicou que o município aplicou R$ 40 milhões para tapar buracos em 2017. Em 2018, esses serviços consumiriam cerca de R$ 70 milhões. “É preciso buscar uma solução imediata”, afirmou o senador Moka, recebendo aval dos demais parlamentares.

Além de Moka, coordenador da bancada, participaram da reunião com o prefeito de Campo Grande os senadores Pedro Chaves (PRB), Simone Tebet (PMDB) e os deputados federais Mandetta (DEM), Fábio Trad (PSD), Zeca do PT, Vander Loubet (PT), Dagoberto Nogueira (PDT), Geraldo Resende e Elizeu Dionísio, ambos do PSDB.